Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Sinflumar
Novidades
Acordos
Contatos
Webmail
Porto Alegre / RS
Rua General Câmara nº 413
Conjunto 03 e 04
Centro - Porto Alegre / RS / Brasil
CEP: 90010-230
E-mail: sinflumar@uol.com.br
Telefone: 3028.1820
Fax: 3028.1820
Celular: 8155.9937
Informações Gerais:
Diretoria - (51) 3013.5678
 
Mapa de Porto Alegre
veja como chegar
 
  Rio Grande / RS
Rua Conde de Porto Alegre nº 107
Centro - Rio Grande / RS / Brasil
CEP: 96.200-330
Telefone: (53) 3231-8185
 
 
Mapa de Rio Grande
veja como chegar
 
Novidades

*** CONTRA PROPOSTA ABSURDA***.


INFORMATIVO

Estaremos visitando as embarcações para consulta de aprovação ou não da proposta. A votação será secreta e através de cédulas, somente para as categorias de CFL, PLF, MFL e CTF.

COMO PODE LER ABAIXO FOI ABSURDA CONTRA PROPOSTA QUE O SINDARSUL APRESENTOU NO DIA 27/032014

O Sindicato dos Armadores de Navegação Interior do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul – SINDARSUL, apresenta ao

Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Marítimos e Fluviais do Estado do Rio Grande do Sul – SINFLUMAR,

Proposta para o Fechamento da Negociação Coletiva e celebração de Convenção Coletiva de Trabalho, com vigência de 01/03/2014 a 28/02/2015, nos seguintes termos:

1) Reajuste salarial: 5,38% (cinco vírgula trinta e oito por cento), a partir de 01/03/2014, para a soldada-base do CFL – Capitão Fluvial, PLF – Piloto Fluvial, MFL – Mestre Fluvial, CTF – Condutor Fluvial e CMF – Contramestre Fluvial e para os salários dos empregados não embarcados, calculados sobre os valores vigentes em 01/03/2013;

2) Alteração do § único da cláusula terceira da Convenção Coletiva de Trabalho revisanda, para garantir que o percentual de reajuste do valor da soldada-base do MFC – Marinheiro Fluvial de Convés, MFM – Marinheiro Fluvial de Máquinas, CZF – Cozinheiro Fluvial e TFF – Taifeiro Fluvial, decorridos 12 meses, ou seja, em março do ano seguinte, primeiro mês de vigência da nova Convenção, não será ser inferior ao aplicado ao salário mínimo nacional;

3) Alteração da cláusula quarta da Convenção Coletiva de Trabalho revisanda, para garantir que o percentual de reajuste do valor do piso salarial do pessoal não embarcado, decorridos 12 meses, ou seja, em março do ano seguinte, primeiro mês de vigência da nova Convenção, não poderá ser inferior ao aplicado ao salário mínimo nacional;

4) Adaptação da cláusula 23ª – do aviso prévio proporcional – à nova legislação, preservando a conquista da categoria profissional, assegurando-se a ela, portanto, além do disposto em lei, 2 dias a mais por ano até o limite de 6 anos de contrato do empregado com a mesma empresa, e

5) Renovação das demais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho 2013/2014.

A proposta leva em conta o elevado custo e grande desequilíbrio provocado pela aplicação do índice de 12,70% à soldada-base do MFC, MFM, CZF e TFF e ao piso salarial do pessoal não embarcado, o que prejudica a todos os demais.

Porto Alegre, 24 de março de 2014.

Sergio Roberto Juchem

ver mais novidades   voltar para a página principal

 

 

  Sinflumar | Novidades | Acordos | Contatos | Links | Webmail
Todos os direitos reservados - Sindicato Sinflumar 2016